Notícias

Mês das Mulheres: Nossa última homenageada do mês é Cláudia Mancebo

A servidora conta que se espelhou na mãe por sua independência financeira
Comunicação Auditar
27 de março de 2020 às 18:45

 

Durante o Mês das Mulheres, a Auditar fará homenagem àquelas que trabalham nesse órgão de contas e que desempenham um papel imprescindível para o avanço dos trabalhos dentro da Casa.

 

São elas que, com um profissionalismo e habilidades únicas, ocupam os espaços e reafirmam diariamente que lugar de mulher é onde ela quiser.

 

Conheça nossa última homenageada.

 

Cláudia Mancebo


A filha mais velha de dois servidores públicos que se conheceram em Brasília, quando da transferência para Capital Federal, Cláudia se espelhou em sua mãe pela independência financeira. Ela conta que seu pai sempre se orgulhou de sua mãe pela trajetória profissional e a incentivou a seguir o mesmo caminho no serviço público.

 

Seu primeiro emprego foi na área pública, como escriturária no Banco do Brasil, e depois passou no concurso para técnica judiciária no STJ, onde trabalhou na área de gestão de pessoas, na assessoria parlamentar e no gabinete do Ministro Cernicchiaro.

 

Formada em Ciência Política pela Universidade de Brasília (UNB), passou pela Controladoria Geral da União no cargo de Analista de Finanças e Controle até chegar no Tribunal de Contas da União, como auditora, em 2004.

 

Cláudia relata que o maior desafio, é de fato, conciliar a maternidade com a vida profissional. “Logo que entrei no TCU decidi que minha vida de ‘concurseira’ tinha acabado. Engravidei pouco tempo depois. Fui privilegiada por poder deixar meu filho no nosso maravilhoso berçário e ter muita tranquilidade para voltar a trabalhar depois da licença”, conta.

 

Após assumir várias funções, Cláudia, às vezes, se questiona em certos momentos se tanto tempo dedicado ao trabalho atrapalhou na educação de seu filho. “Tem muitos momentos em que me questiono se o tempo que me dedico ao trabalho não é excessivo, se não estou negligenciando a educação do meu filho, se não perdi momentos importantes da sua infância, etc. Enfim, são dilemas que passam pela minha cabeça o tempo todo”, analisa.


Por outro lado, afirma estar feliz profissionalmente e com os desafios que já enfrentou na carreira.


Sou associado
E-mail ou Usuário(ID):
Senha:
Fórum da AUDITAR
 
Consultoria Jurídica
Twitter   Facebook   RSS
AUDITAR © 2019
Total de visitas: 4.744.566 (Desde 06/2010)