Notícias

Auditar pede ingresso nas discussões sobre desburocratização do TCU

O estudo foi coordenado por um Grupo de Trabalho, o qual elaborou propostas para racionalizar e simplificar trâmites administrativos dentro do TCU. Um dos pontos identificados por esse GT foi o gargalo da reposição de servidores, que está limitada em
Comunicação Auditar
11 de outubro de 2020 às 10:12

 

A Auditar solicitou ingresso nas discussões sobre a alteração da Resolução-TCU 154/2002, que visa promover ajustes nas atribuições dos cargos de Auditor Federal de Controle Externo da área de Apoio Técnico e Administrativo e de Técnico Federal de Controle Externo. Um dos objetivos da alteração é promover a desburocratização dentro do Tribunal, para possibilitar a ampliação da terceirização em algumas atividades da Casa.

 

O estudo foi coordenado por um Grupo de Trabalho, o qual elaborou propostas para racionalizar e simplificar trâmites administrativos dentro do TCU. Um dos pontos identificados por esse GT foi o gargalo da reposição de servidores, que está limitada em virtude da Emenda do Teto de Gastos (EC 95/2016).

 

Com a finalidade de contribuir com esse trabalho, além de ampliar o debate, fazendo com que todos os atores envolvidos no processo sejam ouvidos; a Auditar solicitou ingresso no processo e está acompanhando de perto o anteprojeto de alteração da Resolução.

 

"Queremos tornar as discussões sobre os ajustes nas atribuições dos técnicos e auditores o mais abrangente possível, ouvindo os reais interessados e tornando o processo o mais participativo e rico em ideias. É de suma importância que as Associações do TCU contribuam com esse debate", declarou André Torres, diretor de comunicação social da Auditar.

 

Para o Presidente da associação, Wederson Moreira, a entidade sempre esteve à frente dessas discussões, em especial nos seus Congressos bienais, trazendo invariavelmente contribuições de vanguarda.

 

Durante a última semana, a Associação constituiu um grupo de trabalho, composto por auditores das áreas de TI, área de apoio técnico administrativo e de controle externo, bem como membros da diretoria para avaliar a situação, realizar um estudo mais profundo e trazer argumentos técnicos para levar aos ministros do TCU, bem como à equipe de transição. Pretende-se, ainda, colher argumentos técnicos e opiniões junto ao servidores para que o processo seja debatido da forma mais ampla possível, a fim de se chegar à uma conclusão que melhor contemple as necessidades do Tribunal.

Sou associado
E-mail ou Usuário(ID):
Senha:
Fórum da AUDITAR
 
Consultoria Jurídica
Twitter   Facebook   RSS
AUDITAR © 2019
Total de visitas: 4.911.766 (Desde 06/2010)