Notícias

'Continuidade delitiva' desde 2004

Irregularidades na Bancoop contribuíram para prisão preventiva de Vaccari nesta quarta-feira. Vaccari foi denunciado por estelionato por causa de sua gestão temerária na Bancoop, que construiu apartamento de Lula.
Germano Oliveira | O GLOBO
15 de abril de 2015 às 11:21

SÃO PAULO — As irregularidades cometidas pelo tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, na época em que foi presidente da Cooperativa do Bancários de São Paulo (Bancoop), de 2004 a 2010, foram apontadas pelo Ministério Público Federal (MPF) como uma das razões que levaram o juiz Sérgio Moro a decretar a prisão preventiva do dirigente petista.


Segundo os procuradores do MPF, Vaccari já utilizou recursos da Bancoop para repassá-los ao PT, sendo denunciado à Justiça por isso e mesmo assim continuou a repetir os crimes com a utilização de verbas da Petrobras para doações oficiais ao partido,escondendo operações de lavagem de dinheiro”.


Foto: arquivo Auditar (Google)


Em 2010, Vaccari foi denunciado pelo Ministério Público Estadual de São Paulo por estelionato por ter desviado recursos da cooperativa e lesado milhares de cooperados que pagaram prestações de imóveis que nunca chegaram a receber.


A juíza Cristina Ribeiro Leite Balbone Costa, da 5ª Vara Criminal de São Paulo, aceitou a denúncia e em meados deste ano deve dar sentença no processo que envolve Vaccari e outros cinco ex-dirigentes da entidade.


A gestão temerária de Vaccari na Bancoop deixou um prejuízo de pelo menos R$ 100 milhões, segundo concluiu o promotor José Carlos Blat ao denunciar o tesoureiro do PT.


Apesar de ter deixado de entregar perto de 3 mil imóveis aos cooperados, com a quebra da cooperativa, dirigentes petistas associados à entidade receberam seus imóveis, como foi o caso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que adquiriu um triplex no Guarujá, avaliado entre R$ 1,5 milhão a R$ 1,8 milhão.


O prédio de Lula, no bairro das Astúrias, um dos mais nobres do Guarujá, foi terminado no final do ano passado pela OAS, empreiteira contratada por Vaccari em 2010 para concluir vários prédios da Bancoop que estavam com as obras paralisadas.

 


O próprio Vaccari também tem apartamento nesse prédio nas Astúrias. Sua cunhada Marice Corrêa de Lima adquiriu apartamento num prédio da Moóca e também teve prioridade para receber imóvel, apesar de milhares de outras pessoas não terem a mesma sorte.



Leia mais em:

http://oglobo.globo.com/brasil/irregularidades-na-bancoop-contribuiram-para-prisao-preventiva-de-vaccari-nesta-quarta-feira-15879657#ixzz3XO6aFrIK 

Sou associado
E-mail ou Usuário(ID):
Senha:
Fórum da AUDITAR
 
Consultoria Jurídica
Twitter   Facebook   RSS
AUDITAR © 2019
Total de visitas: 4.651.743 (Desde 06/2010)