Notícias

Júlio Marcelo e Rainério Rodrigues recebem Prêmio Alfredo Valladão em cerimônia no TCU

Procurador do Ministério Público de Contas e Auditor do TCU foram os candidatos mais votados pelos colaboradores do Tribunal depois do Juiz Federal Sergio Moro, que ficou em primeiro lugar
Comunicação Auditar
14 de março de 2017 às 11:37


O Procurador do Ministério Público de Contas Júlio Marcelo de Oliveira e o Auditor do TCU Rainério Rodrigues Leite receberam, nesta segunda-feira (13), os diplomas referentes ao segundo e terceiro lugar no Prêmio Alfredo Valladão de Zelo pela Coisa Pública, conferido pela Auditar a cidadãos ou entidades que tenham se destacado no combate à corrupção. As comendas foram entregues pelo presidente e vice da entidade, Paulo Martins e Regis Machado, em cerimônia realizada no TCU. O evento contou com a presença do Ministro Benjamin Zymler e dos Procuradores do MPjTCU Sérgio Caribé e Rodrigo Medeiros de Lima.

 

“É um prazer inenarrável estar aqui hoje, entre tantos rostos amigos, parceiros, que elegeram o controle externo e o combate à corrupção como ofício de suas vidas”, afirmou o presidente da Auditar. Paulo Martins disse ainda que o compromisso, a coragem e a determinação de Sergio Moro, Júlio Marcelo e Rainério Rodrigues inspiram e fortalecem os servidores, enquanto cidadãos e agentes públicos: “Cada um, a sua maneira, legou aos Auditores, ao TCU e a todos os brasileiros o exemplo cristalino de zelo pela Coisa Pública, conduta ética e postura cidadã, além de suas significativas contribuições individuais no combate à corrupção”.

 

“É um prêmio de muito valor, porque deflui da vontade dos Auditores do TCU. Foram muito justas as homenagens ao Juiz Sergio Moro, ao amigo Procurador Júlio Marcelo e ao Rainério, que já foi Secretário-Geral de Controle Externo e Secretário-Geral da Presidência. A escolha mostra que o grupo de Auditores do Tribunal tem uma percepção exata da realidade brasileira”, asseverou o Ministro Benjamin Zymler.


 

“Quero agradecer primeiramente a todos os colegas Auditores do TCU que me honraram de forma tão generosa com a entrega dessa importante comenda da Auditar, que é uma instituição que tive a honra de integrar também como Auditor deste Tribunal. Receber o reconhecimento desses colegas para mim é motivo de muita alegria”, afirmou Júlio Marcelo de Oliveira.

 

O Procurador disse acreditar no controle externo como vetor de transformação do País. “A Constituição foi bastante generosa com as competências dadas ao controle externo. Cabe a nós saber explorar essas possiblidades normativas e levar a atuação das nossas instituições ao limite. Ao limite das nossas forças dentro do limite que a Constituição estabelece”, defendeu.


 

Rainério Rodrigues enalteceu o trabalho desenvolvido pelos Auditores do TCU e disse receber o prêmio em nome de todos os colaboradores da Casa: “Sem eles, de forma alguma, eu estaria aqui, porque não teria feito nada”. “Vejam que nós estamos figurando ao lado do Poder Judiciário, do Ministério Público. E aqui está o controle externo sendo reconhecido entre eles”, afirmou o Auditor, ex-Secretário-Geral de Controle Externo e atual Secretário-Geral da Presidência do TCU. 

 

Para Sérgio Caribé, o prêmio mostra a preocupação que a Auditar tem com os grandes temas nacionais. “Ao reconhecer essas personalidades, a entidade sinaliza para a sociedade a visão que tem de País, de boa gestão pública, do padrão de conduta que agentes públicos devem guardar e acaba sendo um referencial”, defendeu o Procurador.

 

“O reconhecimento do trabalho que as pessoas fazem na administração pública para uma melhor governança é sempre muito bem-vindo e reflete em todos os servidores. É um estímulo para a nossa atuação e uma felicidade ver esse reconhecimento a colegas tão merecedores quanto o Júlio e o Rainério, que tem feito um trabalho tão especial aqui no Tribunal", elogiou o Procurador Rodrigo Medeiros de Lima.

 

Sergio Moro - Candidato mais votado, o Juiz Federal Sergio Moro recebeu o troféu de primeiro lugar na última segunda-feira (6), em solenidade realizada na própria 13ª Vara Federal de Curitiba.

 

"Agradeço ao Auditor Paulo Martins, estendendo meus cumprimentos e agradecimentos a toda a classe por essa honraria. Não só pelo prêmio, em si, mas pelo fato de que o TCU, em especial os Auditores, tem contribuído como órgão auxiliar nessas apurações na chamada Operação Lava Jato. Fico ainda mais honrado por esse motivo, por estar tratando com pessoas que estão auxiliando o trabalho da Justiça”, destacou Sergio Moro.


 

Prêmio Alfredo Valladão - A comenda, que leva o nome do Ministro do TCU Alfredo de Vilhena Valladão, foi criada pela Auditar em 1990 e reinstituído em 2016 - 23 anos após a sua última edição - pelos atuais presidente e vice da associação, Paulo Martins e Regis Machado. O objetivo, segundo Martins, “é estimular novos cidadãos e entidades a se engajarem na luta pela criação de uma identidade nacional caracterizada pela integridade e pela intolerância com a corrupção sob todas as formas”.

 

O processo de seleção dos vencedores ocorreu em dois turnos: a indicação, por cada Auditor e demais agentes do TCU (Ministros, Procuradores, técnicos, auxiliares e ocupantes de cargos em comissão), de até três nomes de sua livre escolha como eventuais candidatos ao prêmio; e a votação em um dos seis candidatos mais indicados na etapa anterior. O Procurador do Ministério Público Federal Deltan Dallagnol, o Departamento de Polícia Federal e o Senador Reguffe também estavam entre os seis finalistas ao prêmio.


 

“Nunca foi tão importante coroar as boas práticas e valores como no momento em que vivemos atualmente, enquanto crimes hediondos e escândalos de corrupção estampam diariamente as capas dos jornais. Reinstituir o Prêmio Alfredo Valladão é mais uma forma de mostrar que vale a pena ser correto, íntegro, e dar o melhor de si pelo País”, defendeu Regis Machado.

Sou associado
E-mail ou Usuário(ID):
Senha:
Convênios
Fórum da AUDITAR
 
Consultoria Jurídica
Twitter   Facebook   RSS
AUDITAR © 2018
Total de visitas: 4.288.601 (Desde 06/2010)